FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922





DIRETOR
EDUARDO COSTA


5-2-2018,
Exclusivo> Município contactou oito empresas e escolheu proposta “mais vantajosa”
Tinta acrílica branca adjudicada em Paredes

Cinco empresas contactadas pelo Correio de Azeméis mostraram-se capazes de fornecer este produto ao município, que optou por adjudicar o serviço à firma Castelo Tintas e Vernizes, Lda, com sede em Paredes. Questionada pelo jornal, a Câmara explicou que contactou oito empresas, quatro delas do concelho, e que escolheu a proposta mais vantajosa.


Filipa Gomes

Castelo Tintas e Vernizes, Lda; Vougacor – Sinalização Rodoviária Lda; Bricantel; Leokit – Comércio de Utilidades e Ferragens; Cores D’Azeméis; Drogaria Gemini – Comércio de Materiais de Construção, Lda; Jolipal Materiais Construção e Indústria, Lda; e Ferreira & Irmão Lda, estas últimas quatro de Oliveira de Azeméis, foram as oito empresas contactadas pelo município no sentido de apresentar uma proposta para a aquisição de tinta acrílica branca para pavimento. A autarquia estimou um custo de 2.520 euros para a aquisição deste produto e acabou por optar pela empresa de Paredes, por ter apresentado “o orçamento mais vantajoso para o município”, que correspondeu ao preço estimado.
O Correio de Azeméis entrou em contacto com cinco empresas oliveirenses do ramo que informaram ser capazes de fornecer este produto, sendo que uma delas foi uma das contactadas pelo município para apresentar proposta.  
Questionada sobre se no futuro procurará adquirir mais bens e serviços por ‘Ajuste Direto’ no concelho, a autarquia afirmou estar disposta a comprar mais dentro das fronteiras. “É objetivo da autarquia compatibilizar a legislação em vigor com a proposta economicamente mais vantajosa e que, nestes casos, as aquisições de bens e serviços ocorram a empresas do concelho”, referiu.
Material fotográfico adquirido fora do concelho
A aquisição de um tripé, cabeça e objetiva para uma máquina fotográfica para o Gabinete de Arqueologia e Museologia foi realizada fora do concelho, sendo adjudicada à empresa ComercialFoto – Importação e Comércio de Artigos Fotográficos, Lda., de Lisboa. O município estimou a despesa em 569,10 euros e fechou negócio com esta firma pelo valor de 384,5 euros. Em resposta ao Correio de Azeméis, que identificou pelo menos duas empresas no concelho capazes de fornecer este material, a autarquia explicou: “Foram consultadas quatro empresas face à especificidade dos equipamentos, tendo sido entregue o orçamento mais vantajoso para o município independentemente da localização”.
As firmas consultadas pelo semanário informaram que por norma são contactadas pela autarquia para a prestação de serviços, mas não para aquisição de material. Uma delas afirmou que tem consciência de que não conseguiria concorrer com vendas online e de grandes superfícies. Para a aquisição deste equipamento, o município contactou a ComercialFoto, Basedois, FNAC Portugal e BC Centro – Sistemas de Escritórios, Lda, empresas com sede fora do concelho.

-----------------

“Compre na sua terra”
O objetivo editorial desta rubrica, como o disse desde o seu início, vem na sequência dos trabalhos que temos realizado, apelando aos oliveirenses para comprar na sua terra. Apoiando o comércio, os postos de trabalho e a vida da nossa cidade e freguesias. E achamos que a Câmara Municipal tem um exemplo a dar.
Naturalmente que o Município tem o dever de não comprar mais caro. Queremos acreditar que, em respeito pela Lei que o permite, sempre procura, em negociação, que os fornecedores do concelho cheguem ao preço e condições que os “de fora” propõem.
Cabe também uma palavra às nossas empresas, para que se tornem competitivas e nao deixem  fugir o nosso dinheiro para fora do concelho.
Oxalá estes negativos exemplos sejam cada vez menos. Enquanto Órgãos de Comunicação Social, que têm como único propósito editorial defender os interesses de Oliveira de Azeméis, continuaremos a pugnar por esta missão: os oliveirenses devem comprar na sua terra, é um importante ato de cidadania. O Município deve dar o exemplo. O comércio e empresas devem saber acompanhar as demais, para serem merecedoras dessa preferência.
EDUARDO COSTA, Diretor



-------------

Autarquia recolhe dados para futuros fornecimentos no concelho

No seguimento das questões colocadas à Câmara Municipal sobre procedimentos por ‘Ajuste Direto’, o município informou “que todos os interessados, fornecedores e prestadores de serviços têm ao dispor o email contratacao@cm-oaz.pt para poderem enviar a apresentação da empresa/serviços para registo na base de dados municipal para futuras consultas”.

O que é um ‘Ajuste Direto’?

O ‘Ajuste Direto’ é um procedimento em que a entidade adjudicante, neste caso a Câmara Municipal, convida diretamente uma ou várias entidades à sua escolha a apresentar proposta para a prestação de produtos ou serviços, podendo com elas negociar aspetos da execução do contrato a celebrar.

-----------------

> Autarquia optou pela empresa adjudicada no ano anterior
Câmara adjudica alcatifa de Natal na Feira
A alcatifa que aprimorou as ruas de Oliveira de Azeméis na quadra natalícia foi adjudicada em Santa Maria da Feira pelo município, à empresa João Gomes Ferreira & Filhos, pelo valor de 1860 euros. Questionada pelo Correio de Azeméis sobre a escolha deste fornecedor, a autarquia justificou que era urgente adquirir o item, tendo recorrido à empresa que no ano anterior já realizado este fornecimento. “Confrontados com a inexistência de procedimentos internos elaborados atempadamente para a Animação de Natal, e dada a urgência na aquisição deste item para a quadra natalícia, a escolha recaiu no mesmo prestador de serviço do ano anterior que garantiu capacidade de entrega das quantidades necessárias a um preço de mercado competitivo”, referiu o município, que acrescentou que em 2016 havia sido contactado um comerciante do concelho, que “informou poder fornecer a alcatifa”, mas sem garantir “capacidade para as quantidades necessárias” e solicitando um preço mais elevado.
O Correio de Azeméis contactou três empresas do concelho e apenas uma afirmou que fornecer este item, dependendo da quantidade solicitada, e recorrendo a fornecedores para adquirir o produto.


 




OUTRAS
13-2-2018»  Marionetas deliciaram crianças
13-2-2018»  Escolas vão ter selo de qualidade
13-2-2018»  Previsão de chuva empurra Carnaval para domingo
13-2-2018»  “Com muita humildade, o nosso objetivo é ser campeão de série”
13-2-2018»  Cucujães muito forte impôs goleada
13-2-2018»  “É uma conquista muito importante para nós”
12-2-2018»  “Flávio das Neves é um treinador com experiência”
12-2-2018»  FC Porto põe UDO fora da Taça
12-2-2018»  Oliveirense venceu o FC Porto no prolongamento
12-2-2018»  Taça escapou num jogo muito disputado



PESQUISA




Estatuto Editorial O Correio de Azeméis, no cumprimento duma obrigação legal, renova o conteúdo do seu Estatuto Editorial, na mesma linha que orientou as décadas que leva de publicação ininterrupta, de colocar os verdadeiros interesses do con­celho de Oliveira de Azeméis como sua prioridade inquestionável, não se misturando com os interesses de grupos, nomeadamente políticos. O Correio de Azeméis renova o com­promisso de respeitar os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou detur­pando a informação.




REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2018