FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922





DIRETR
EDUARDO COSTA


2-12-2014, PINHEIRO DA BEMPOSTA
> Comemorações dos 500 anos do Foral de Figueiredo e Bemposta
‘O passado, o presente e o futuro’ da Bemposta

Sendo uma vila que, entre outros importantíssimos testemunhos da história, honra-se de já ter sido importante concelho, Pinheiro da Bemposta conta com um património edificado e imaterial que poucas terras se podem orgulhar. E, na noite de 08 de novembro, teve lugar no edifício dos antigos Paços do Concelho da Bemposta a conferência ‘O passado, o presente e o futuro de Terras da Bemposta’, que contou com os palestrantes Gomes Fernandes e António Magalhães, sendo moderada por Tavares Ribeiro.


Sons e bailados medievais, por elementos da Desafio d’Arte – Associação Cenográfica de Pinheiro da Bemposta, deram início à conferência, cuja génese inspiradora foi a intenção de dar boa continuidade à agenda de eventos incluídos nas comemorações dos 500 anos do Foral de Figueiredo e Bemposta.
Armindo Nunes, presidente da União das Freguesias (UF) de P. Bemposta, Travanca e Palmaz, realçou que a qualidade do programa comemorativo dos 500 anos do Foral de Figueiredo e Bemposta tornou evidente que as parcerias Câmara/UF/instituições e coletividades garantiram valor de escala ao nível da promoção do evento medieval que prestigiou a terra.  As comemorações têm vindo a refletir uma comunidade dinâmica, com vontade e capacidade de erguer sonhos coletivos com equilíbrio entre a afirmação individual e o alcance de objetivos comuns, valorizando a adesão da população que foi, francamente, animadora, com nota de grande mérito para as instituições e o movimento associativo local

A história contada por quem tão bem a conhece
António Magalhães – professor aposentado, diretor do jornal Correio de Azeméis, ex-dirigente de várias instituições e excelente comunicador, como todos reconhecemos –  integrou na sua ‘lição’ interessantes apontamentos históricos, provavelmente desconhecidos até para a maioria dos habitantes da vila: Na antiga casa do Registo Civil (onde, durante décadas, José Martins – que possuía, quase em frente, um concorrido estabelecimento comercial de mercearia/drogaria/tasca – exerceu funções de ajudante), residiu o Dr. Albino Soares Martins, fundador do Partido Republicano do P. Bemposta, bem como de O. Azeméis. Era casado com a filha de António Alegria, chamada Vitória Alegria. Desse casamento nasceram Maria Adélia, fundadora do antigo Colégio de Azeméis; Alberto Alegria – que foi gerente da Caixa Geral de Depósitos em Azeméis; Adelaide Alegria, casada com Camilo Sá Couto; Albino Alegria e Aldina Alegria.
“Por Carta de Lei de 06 de novembro de 1772 - prosseguiu o professor - o Marquês de Pombal mandou criar 479 postos de mestres de primeiras letras, dos quais couberam três ao concelho da Bemposta, levando a supor que um deles se tivesse localizado na então sede concelhia”. “[Já] Próximo à estrada de Sanfins ao Pinheiro da Bemposta, ergueu-se, em tempos antigos, uma capela dedicada a S. Tomé, de cuja existência não se duvida, pois está largamente documentada em registos de épocas diferentes. E estaria localizada algures na fronteira entre Travanca e P. Bemposta, provavelmente no Pouso Alto”, acrescentou.

Em defesa do património edificado da Bemposta

Gomes Fernandes – arquiteto, doutor em Urbanismo, professor universitário, ex-secretário de Estado do Ordenamento e Ambiente – , que tem sido uma das vozes mais ouvidas sobre o Urbanismo, com opinião alicerçada no conhecimento profundo, trouxe ao debate, entre outros assuntos, uma leitura urbanística à volta do património edificado das terras da Bemposta e tratamento que a ‘sala de visitas’ da vila merece ter. Este defendeu um tratamento de uma centralidade com a posição dos edifícios e monumentos públicos, e a coexistência harmoniosa dos edifícios particulares numa boa harmonia de espaço, que datado de há séculos se mantém lição de rigor e beleza com panorâmicas visuais convidativas.Porque reabilitar e preservar o património custa caro, vincou o desejável despontar de uma estratégia potenciadora de maior atividade económica que, do ponto de vista futuro, possa levar as pessoas, com amor à terra, a investirem mais na reabilitação urbanística da Bemposta.
Já no entender de Tavares Ribeiro, é gratificante ver como nas terras da Bemposta, as instituições procuram reunir condições de afirmação, enquanto espaço do bem comum, com projetos ímpares que suscitam incessante dinamismo e vão atrair mais potencialidades. Percebe-se quanto o movimento asso­ciativo representa de positivo na animação social, cultural, desportiva, envolvendo notável número de associados, dirigentes, atividades… que vão somando prestígio – na batuta do interesse comum.
A finalizar, Gracinda Leal, vereadora da autarquia oliveirense, considerou que esta terra possui um marco importante que pode agarrar e potenciar, como bem demonstraram os vários eventos incluídos nas comemorações dos 500 anos do Foral Manuelino, refletindo a qualidade do trabalho desenvolvido pela edilidade em parceria com a UF, com o apoio e a participação de instituições de ensino e movimento associativo local.

Tavares Ribeiro

 




OUTRAS
PINHEIRO DA BEMPOSTA
2-10-2017»  LIVRO ASSINALA COMEMORAÇÕES DOS 500 ANOS DO FORAL
1-8-2017»  PROCISSÃO MOVEU MULTIDÃO
25-7-2017»  “UMA DEMONSTRAÇÃO DE TALENTOS”
4-7-2017»  MOINHO RENASCE COMO HOSTEL NO MEIO DA NATUREZA
26-6-2017»  COMISSÃO ORGANIZOU DIA ANIMADO
23-5-2017»  PATRONATO TRABALHA COM CORAÇÃO
23-5-2017»  PINHEIRO FRIO CONTINUA EM CRESCIMENTO
23-5-2017»  “TEMOS QUE PRESERVAR A IDENTIDADE DAS ESCOLAS”
23-5-2017»  COLETIVIDADE VIVE DO DINAMISMO DOS SEUS MEMBROS
23-5-2017»  CAPITAL HUMANO FAZ A DIFERENÇA



PESQUISA




Estatuto Editorial O Correio de Azeméis, no cumprimento duma obrigação legal, renova o conteúdo do seu Estatuto Editorial, na mesma linha que orientou as décadas que leva de publicação ininterrupta, de colocar os verdadeiros interesses do con­celho de Oliveira de Azeméis como sua prioridade inquestionável, não se misturando com os interesses de grupos, nomeadamente políticos. O Correio de Azeméis renova o com­promisso de respeitar os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou detur­pando a informação.




REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2017