FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922

DIRETOR
ANTÓNIO MAGALHÃES

SUB DIRETOR
EDUARDO COSTA


19-3-2017, CUCUJÃES
Cucujães> Obras do escultor estarão expostas durante dois meses
Paulo Neves inaugura montras da Livraria Lello

O coração do Porto guarda, desde sábado, um pouco da essência de Paulo Neves. O escultor cucujanense inaugurou com peças suas as montras da emblemática Livraria Lello e lançou ainda o livro ‘Sagrado’, uma obra que espelha o seu trabalho em capelas, igrejas e cemitérios.


Filipa Gomes

Paulo Neves continua a dar cartas no mundo da escultura. Desta vez, as suas obras viajaram até à Livraria Lello, no Porto, onde poderão ser apreciadas durante os próximos dois meses. “Foi um grande prazer para mim, é um sítio onde passa muita gente e é considerada a livraria mais bonita do mundo”, revela o escultor. Paulo Neves junta-se assim a um conjunto de artistas plásticos, designers, cenógrafos e arquitetos nacionais e internacionais abordados pela Livraria Lello para transformar as suas montras em plataformas artísticas multidisciplinares.

De corpo e alma, o escultor delineou peças à medida que moram desde o passado sábado no coração do Porto. Figuras esguias e altas, iluminadas com focos de luz, quais candelabros, que se traduzem numa clara alusão à livraria enquanto espaço de iluminação através do conhecimento. “Os candelabros são peças que mostram o espírito da livraria e que refletem aquilo que os livros nos dão”, diz.

No mesmo dia, Paulo Neves lançou ainda o livro ‘Sagrado’, uma obra que consagra em fotografia algumas das suas obras. “É um livro relacionado com o trabalho que tenho vindo a fazer em capelas, igrejas e cemitérios. Tem um pequeno texto de um padre que é meu amigo, o padre Marcos, e a parte gráfica a cargo de Francisco Providência”, conta.


Cucujães: O centro do mundo

O horizonte de Paulo Neves está recheado de variados projetos para museus, hotéis e até para uma praia eólica em Gaia. Para o cucujanense, o percurso risonho que tem trilhado no mundo da escultura deve-se a uma vida dedicada a uma arte que lhe aquece o coração: “Nada acontece sem trabalho. Se dermos o nosso melhor todos os dias as coisas aparecem”.

Apaixonado pelas suas raízes e pela vila onde nascem as suas criações, o escultor não hesita em dizer que as suas obras podem ter os mais variados destinos, mas o ponto de partida será sempre Cucujães: “Como costumo dizer, Cucujães é o centro do meu mundo. É a partir de Cucujães que as minhas obras saem para o exterior. Vivo em Cucujães há muitos anos, é uma terra fantástica e pela qual tenho um enorme carinho”


 




OUTRAS
CUCUJÃES
16-5-2017»  DESFILE ASSINALA DIA DA MÃE
15-5-2017»  CUCUJANENSES VISITARAM A IRMÃ CONCEIÇÃO LARANJEIRO
15-5-2017»  ESCOLAS RECEBERAM ENCONTRO DE ERASMUS+
9-5-2017»  CONFRATERNIZAÇÃO E HOMENAGEM
26-4-2017»  Farmácia centenária na linha da frente dos cuidados de saúde
11-4-2017»  Livro dá a conhecer Ferreira da Silva
2-4-2017»  “Perdemos tudo o que tínhamos”
26-3-2017»  Incêndio em habitação desaloja família
23-3-2017»  Festival de Tunas animou Cucujães
15-3-2017»  Capela do Mártir S. Sebastião com nova cara



PESQUISA





REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2017