FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922





DIRETR
EDUARDO COSTA


13-6-2017, CUCUJÃES
Cucujães> Privilégio esteve em vigor durante nove séculos
JUNTA QUER RECUPERAR NOME ‘COUTO DE CUCUJÃES’

Elevada à categoria de vila há 90 anos, Cucujães passou a chamar-se ‘Vila de Cucujães’, mas a autarquia local pretende que volte a designar-se por ‘Couto de Cucujães’, anunciou o presidente da Junta de Freguesia durante a sessão evocativa da data, no passado domingo.


Simão Godinho afirmou que este é um assunto que “está em agenda”, revelando serão encetados esforços, junto dos órgãos competentes, para “podermos voltar ao antigamente” e “não esquecer o passado”.

Recordando um pouco da história de Cucujães, Simão Godinho lembrou que o foro de Vila e o privilégio de Couto foram atribuídos por D. Afonso VI de Leão, em 1058. E “mais tarde, a 07 de junho de 1139, D. Afonso Henriques, quando ia a caminho do Alentejo, onde se deu a Batalha de Ourique, passou Carta de Couto ao mosteiro, nas pessoas de D. Martinho e D. Egas Odoriz, isto é, ao abade e em atenção àquele que seria o padroeiro ou simples dotador”.

O privilégio de Couto, que possibilitava que Cucujães se administrasse de forma livre, esteve em vigor durante 776 anos, até ter sido ordenada a extinção de todas as ordens militares, em 1834. O historiador e diretor do Correio de Azeméis, António Magalhães, defende que a atribuição do galardão de vila, “não poderia nem deveria ter implicado a eliminação do título de Couto, um privilégio com o brutal peso de nove séculos de história”.

Cucujães possui vestígios das épocas pré e proto-históricas e romana que se encontrarão na dependência da Igreja Matriz cucujanense, sendo que, na própria Carta do Couto, é mencionada a existência de quatro mamoas na colina do Castro de Recarei que, “infelizmente, devido a obras aí realizadas não se podem observar”, referiu.

Diana Cohen


 




OUTRAS
CUCUJÃES
12-9-2017»  CONVÍVIO REUNIU 800 SENIORES EM BARCELOS
5-9-2017»  SIMÃO GODINHO PROMETE "TRANSFORMAR CUCUJÃES NUMA TERRA DE QUALIDADE"
29-8-2017»  SEDE DA CANDIDATURA PRETENDE SER ESPAÇO DE DIÁLOGO
8-8-2017»  GRACINDA LEAL PROMETE “NOVO CICLO”
1-8-2017»  ANTIGO LEITOR DA PARÓQUIA HOMENAGEADO
25-7-2017»  GALA UNIU A COMUNIDADE DA GANDARINHA
19-7-2017»  BIBLIOTECA MULTIFUNCIONAL JÁ AO SERVIÇO DA POPULAÇÃO
19-7-2017»  ARRUADAS ‘DESPERTARAM’ CUCUJANENSES
17-7-2017»  GOT TALENT GANDARINHA
17-7-2017»  COLETIVIDADES UNIDAS MOSTRAM OS “BONS VALORES”



PESQUISA




Estatuto Editorial O Correio de Azeméis, no cumprimento duma obrigação legal, renova o conteúdo do seu Estatuto Editorial, na mesma linha que orientou as décadas que leva de publicação ininterrupta, de colocar os verdadeiros interesses do con­celho de Oliveira de Azeméis como sua prioridade inquestionável, não se misturando com os interesses de grupos, nomeadamente políticos. O Correio de Azeméis renova o com­promisso de respeitar os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou detur­pando a informação.




REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2017