FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922

DIRETOR
ANTÓNIO MAGALHÃES

SUB DIRETOR
EDUARDO COSTA


8-8-2017,
Exclusivo> Rafaela necessita de ajuda para voltar a ter mobilidade no braço
MENINA DE 12 ANOS VAI REALIZAR A 13.ª CIRURGIA

Será outra operação dispendiosa que a família não pode pagar, por não dispor de condições financeiras para tal. Rafaela Silva, a menina de 12 anos, de S. Martinho da Gândara, que já foi operada por diversas vezes para tentar resolver o problema de falta de mobilidade no seu braço esquerdo, vai regressar ao bloco operatório.


No dia 28 de agosto, Rafaela será novamente submetida a uma intervenção para um enxerto dos tendões dos músculos e, tal como aconteceu com as últimas duas cirurgias (as dez primeiras foram comparticipadas) a mãe, Marina Paula, ainda não sabe qual será o valor de que necessitará. Mas, tendo em conta as despesas decorrentes das anteriores, tem a certeza de que também não terá condições financeiras para pagar esta 13.ª operação, contando, assim, mais uma vez com o apoio de amigos e todos os que queiram contribuir para esta causa.

À semelhança do que aconteceu no ano passado, serão realizadas iniciativas de cariz solidário para ajudar a família de Rafaela Silva a pagar a conta na clínica privada, em Coimbra, onde a menina será operada. “Já estamos a pensar em alguns eventos, mas só depois da operação é que vamos começar a organizar tudo”, explica Marina Paula, que afirma estar muito agradecida às pessoas que têm apoiado esta luta. “Para além de já ter conseguido pagar as duas últimas operações, muita gente continua a ajudar e a fazer depósitos na conta solidária da Rafaela [NIB: 0045 3090 40221598534 56; BIC/SWIFT: CCCMPTPL]”, diz, emocionada.

Rafaela tem uma malformação no braço esquerdo, que lhe retira a força, devido a complicações durante o parto, no Hospital S. Miguel. Na altura, foi-lhe diagnosticada uma lesão grave do plexo braquial e, durante muitos anos, a criança foi submetida a diversas intervenções cirúrgicas no hospital público que, de acordo com a mãe, não surtiram qualquer efeito.

Foi numa clínica privada, em Coimbra, onde os médicos chegaram à conclusão de que o braço não estava a acompanhar o crescimento, que encontrou uma esperança. E é ali que a criança tem sido submetida a cirurgias que implicam um enxerto dos tendões dos músculos, sendo que a próxima operação reconstrutiva, com duração prevista de 12 horas, incidirá sobre a zona entre o cotovelo e o punho.

Diana Cohen



 




OUTRAS
9-8-2017»  A MEMORÁVEL HISTÓRIA DO ‘DEDO DO LADRÃO’
9-8-2017»  MANHÃ DESPORTIVA DEU O ‘PONTAPÉ DE SAÍDA’ DAS FESTAS
9-8-2017»  FESTIVAL DE FOLCLORE SERÁ UMA “AMOSTRA” DAS TRADIÇÕES
9-8-2017»  OLIVEIRENSES FAZEM FILA PARA COMPRAR FARTURAS COUTO
9-8-2017»  FESTAS ATRAEM CADA VEZ MAIS JUVENTUDE AO PARQUE DE LA SALETTE
9-8-2017»  INSTITUIÇÃO ZELA POR VÁRIAS GERAÇÕES
9-8-2017»  AVIROCHA A CRESCER DESDE 1973
9-8-2017»  CLUBE CAPTA NOVOS TALENTOS
9-8-2017»  “O FOLCLORE VEM DO CORAÇÃO”
8-8-2017»  BOMBEIROS ESTREITAM LAÇOS COM A COMUNIDADE



PESQUISA





REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2017