FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922

DIRETOR
ANTÓNIO MAGALHÃES

SUB DIRETOR
EDUARDO COSTA


9-8-2017,
> Noite de sábado será dedicada à preservação dos costumes
FESTIVAL DE FOLCLORE SERÁ UMA “AMOSTRA” DAS TRADIÇÕES

A organização do Festival de Folclore que vai decorrer nas Festas de La Salette, na noite de sábado, 112 de agosto, cabe, este ano, ao Grupo Folclórico de Cidacos.


Diana Cohen

O Grupo Folclórico de Cidacos promete dar o seu melhor para que o Festival de Folclore das Festas de La Salette, este ano, organizado por si, seja um sucesso e garante que está a trabalhar com prazer para trazer a Oliveira de Azeméis aquilo que as tradições e costumes portugueses têm de mais belo.

Para o festival foram convidados grupos representativos de várias regiões do País - Luz dos Candeeiros, de Arrimal (Porto de Mós), Típico de Ançã (Coimbra) e Renascer da Areosa (Viana do Castelo) – que irão atuar a partir das 21h30 e até às 24h00 no palco das Festas, tal como o grupo anfitrião. “Tentei trazer danças muito diferentes entre si, para que o festival seja uma amostra do que há por este Portugal fora”, conta a presidente do Grupo Folclórico de Cidacos, Adriana Martins, que considera “uma honra” o convite da Comissão de Festas para a organização do evento. “O Grupo de Cidacos esteve afastado deste trajeto e uma das minhas missões, desde que assumi a presidência, foi batalhar para que voltasse a entrar neste circuito. Estou a conseguir aos poucos”, diz, com orgulho.

Apesar de o festival se realizar apenas à noite, há já atividades previstas para os grupos durante o dia de sábado. Assim, deverão concentrar-se no largo da Câmara Municipal na parte da manhã, fazendo uma exibição nas ruas pedonais de cidade, e, em seguida, terá lugar um almoço de convívio. Na parte da tarde, os convidados terão a oportunidade de visitar alguns pontos de interesse do concelho, como o Parque Temático Molinológico, em Ul. Esta é, pelo menos, a expectativa de Adriana Martins, que quer que “o dia seja bem aproveitado por todos”.

A presidente do Grupo Folclórico de Cidacos sublinha a importância deste tipo de eventos sobretudo numa época em que os jovens parecem interessar-se pouco pelo folclore. “Antigamente não havia diversão e o folclore era um género de escape. Atualmente, os jovens têm outras alternativas, não se interessam tanto, por isso é preciso cativá-los desde pequenos”, afirma Adriana Martins, que considera o envolvimento nestas iniciativas um “ato de coragem”. “Não é qualquer pessoa que se exibe trajes como estes, complicados e quentes. É preciso gostar muito”, conclui.


 




OUTRAS
9-8-2017»  A MEMORÁVEL HISTÓRIA DO ‘DEDO DO LADRÃO’
9-8-2017»  MANHÃ DESPORTIVA DEU O ‘PONTAPÉ DE SAÍDA’ DAS FESTAS
9-8-2017»  OLIVEIRENSES FAZEM FILA PARA COMPRAR FARTURAS COUTO
9-8-2017»  FESTAS ATRAEM CADA VEZ MAIS JUVENTUDE AO PARQUE DE LA SALETTE
9-8-2017»  INSTITUIÇÃO ZELA POR VÁRIAS GERAÇÕES
9-8-2017»  AVIROCHA A CRESCER DESDE 1973
9-8-2017»  CLUBE CAPTA NOVOS TALENTOS
9-8-2017»  “O FOLCLORE VEM DO CORAÇÃO”
8-8-2017»  BOMBEIROS ESTREITAM LAÇOS COM A COMUNIDADE
8-8-2017»  FAJÕES É VILA HÁ 22 ANOS



PESQUISA





REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2017