FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922





DIRETR
EDUARDO COSTA


13-11-2017,
> Festival de tunas masculinas acontece a 24 e 25 de novembro
Sexto ‘Rapagão’ promete ser “inesquecível”

O Rapagão, organizado pela tuna Rapazinhos da Escola Superior de Enfermagem, volta a ter dois dias de duração, arrancando com uma noite de serenatas em frente à Câmara Municipal e culminando com um festival de tunas, que contará com a presença de quatro grupos.


Filipa Gomes

A 6ª edição do ‘Rapagão’ promete marcar pela positiva Oliveira de Azeméis. Aos microfones da Azeméis FM na biblioteca da Escola Superior de Enfermagem da Cruz Vermelha Portuguesa de Oliveira de Azeméis, a Rapazinhos Real e Mui Nobre Tuna deu a conhecer o cartaz e as expectativas para este momento marcante. “Tem sido um grande festival ao longo dos anos”, começa por explicar o Magister Tunae, Tiago Marreiros, que não tem dúvidas de que esta será uma edição “inesquecível”.
O ‘Rapagão’ arranca com uma serenata em frente à Câmara Municipal, no dia 24, pelas 22h00, e no dia seguinte, antes de chegar ao palco do Cineteatro Caracas, percorre a cidade de Oliveira de Azeméis. “As tunas andam durante a tarde pela cidade e pelos estabelecimentos a espalhar o espírito e a cultura tunante”, refere Tiago. Pelas 21h00, é a vez de dar vida ao Cineteatro Caracas, com o festival de tunas (ver caixa). “O nosso festival, dito por tunas que já participaram, prima pela organização. Oliveira de Azeméis, apesar de ser uma cidade pequena, tem uma grande tuna”, sublinha o tuno Emanuel Rios, que acrescenta que a tuna quer estar cada vez mais envolvida na vida do concelho: “Além de sermos estudantes de Enfermagem também gostamos de nos envolver no espírito oliveirense”.
Para José Cuco, o trabalho que envolve a organização “vale a pena” por colocar no rosto dos oliveirenses um “sorriso”. “Que pelo menos seja tão bom como no ano passado”, atira Martim Raposo, enquanto André Silva, caloiro da tuna, se mostra expectante quanto ao ‘Rapagão’. “Espero que corra tudo bem. O espírito tunante é importante para Oliveira de Azeméis”, considera. Xavier Oliveira, membro há três anos, deixa o convite: “Vamos ter um festival bem organizado, com muito boas tunas, espero que adiram, já há bilhetes”.

Tunas de Aveiro e do Porto
marcam presença

No dia 25 de novembro serão quatro as tunas forasteiras a pisar o palco do Cineteatro Caracas, pelas 21h00, além da tuna Rapazinhos e da K’Rica Tuna, que também estarão em cena mas sem participar no concurso. A Tuna Académica da Faculdade de Economia do Porto, a Tuna da Escola Superior de Saúde de Santa Maria, a Magna Tuna Cartola e a Tuna Tecnologias de Saúde do Porto prometem animar a sala de espetáculos.

 




OUTRAS
20-11-2017»   Vitinha homenageado pelas duas internacionalizações
20-11-2017»  Oliveirense leva o hóquei às escolas
20-11-2017»  Campeã nacional de regresso
20-11-2017»  NAC apresentou equipas para a época
20-11-2017»  Empenho valeu triunfo
20-11-2017»  Grupo JS disponibiliza autocarro ao Cesarense
20-11-2017»  Cesarense demorou a acertar com a baliza
20-11-2017»  Cesarense acordou na segunda parte
20-11-2017»  Pequenos do Ossela mostram qualidades
20-11-2017»  Loureiro soma oito jogos a ganhar



PESQUISA




Estatuto Editorial O Correio de Azeméis, no cumprimento duma obrigação legal, renova o conteúdo do seu Estatuto Editorial, na mesma linha que orientou as décadas que leva de publicação ininterrupta, de colocar os verdadeiros interesses do con­celho de Oliveira de Azeméis como sua prioridade inquestionável, não se misturando com os interesses de grupos, nomeadamente políticos. O Correio de Azeméis renova o com­promisso de respeitar os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou detur­pando a informação.




REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2017