FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922





DIRETR
EDUARDO COSTA


4-12-2017,
Exclusivo> P. Bemposta: Uma das vendedoras mais antigas homenageada
Uma figura incontornável do Mercado Municipal

Gracinda Silva celebrou na passada quarta-feira o 80.º aniversário. Amigos e família juntaram-se para prestar homenagem a uma das vendedoras mais antigas do Mercado Municipal, que é já um ícone neste espaço, pela sua vitalidade, alegria e força de vontade.


Filipa Gomes

Com 80 anos, Gracinda Silva, mais conhecida por tia Gracinda, lembra-se como se fosse hoje da primeira vez que entrou no Mercado Municipal. Tinha apenas nove anos e acompanhava a mãe e a avó, figuras preponderantes na aprendizagem deste ofício. “Já são 72 anos aqui e sinto-me bem. Comecei a vir cá muito nova, com a minha mãe e a minha avó. Foi uma vida de muito trabalho mas também de muitas alegrias”, confessa a octogenária, que não escondeu a surpresa e a emoção na homenagem que lhe foi prestada no local onde vende os seus produtos agrícolas há mais de sete décadas: “Não estava a contar, foi uma maravilha”.
As mãos de Gracinda Silva, natural do lugar de Figueiredo, da freguesia do Pinheiro da Bemposta, são o espelho de uma vida dedicada ao campo e à família. “O meu marido ficou doente quando era novo e tive que tomar conta. Foi uma vida difícil, mas nunca faltou nada aos meus filhos”, adianta a tia Gracinda, uma figura bem conhecida no Mercado Municipal, pela energia e vivacidade contagiantes, pelas histórias que conta como ninguém, mas também pelo sorriso fácil que dirige a quem visita este espaço.
Levanta-se todos os dias bem cedo para cuidar com carinho, amor e sabedoria das couves galegas, pencas, nabiças, feijões, nabos, courgettes e até favas que lhe dão o sustento. Às quartas-feiras e aos sábados é uma presença assídua no Mercado Municipal, onde se dedica a vender o que semeia e planta nos restantes dias. Destes 72 anos guarda “muitas memórias e muitas histórias” que não têm preço. O segredo para tanta vitalidade aos 80 anos é uma incógnita para a tia Gracinda. “Ai o segredo? Não sei, só Deus sabe”, atira a pinheirense, que está segura de uma coisa: “Parar é morrer, temos de andar sempre para a frente”.

Uma contadora de histórias
A ideia da homenagem partiu de  duas vizinhas de Gracinda Silva, amigas de longa data que fizeram questão de assinalar os 80 anos da pinheirense, e também o tempo que dedicou à venda de produtos no Mercado Municipal. “Foi uma ideia nossa, ela gosta de andar cá e foi uma surpresa muito boa para ela”, reconhece Armanda Zenhas. A irmã, Maria Clara Zenhas, não tem dúvidas de que esta foi uma homenagem merecida. “Foi uma alegria muito grande ver as pessoas juntarem-se para esta festa tão bonita. A tia Gracinda é uma pessoa muito suis generis, tem histórias deliciosas para contar, tanto do campo, como superstições e ditados. É uma pessoa que tem muita vida”, realça.
O filho de Gracinda, Manuel Claro, era um homem satisfeito no final da homenagem. “A minha mãe já faz parte da mobília, toda a gente a conhece. Sinto-me feliz, são 80 anos. Espero que continue muito mais anos e que chegue aos 90 se Deus quiser”, afirmou.

 




OUTRAS
11-12-2017»  Oliveirense não segurou a vantagem
11-12-2017»  Azagães com plano de atividades e orçamento aprovados
11-12-2017»  Boavista mais eficaz em Cesar
11-12-2017»  Oliveirense mais forte no Cenap
11-12-2017»  Correia & Novo tem nova morada que promete voos mais altos
11-12-2017»  Loureiro entregou taça de campeões no jantar de natal
11-12-2017»  Torneio de Xadrez juntou 44 atletas
11-12-2017»  Caminhada de Natal em Cucujães
11-12-2017»  Azagães com plano de atividades e orçamento aprovados
11-12-2017»  Columbófilos veem pombos a morrer e época em risco



PESQUISA




Estatuto Editorial O Correio de Azeméis, no cumprimento duma obrigação legal, renova o conteúdo do seu Estatuto Editorial, na mesma linha que orientou as décadas que leva de publicação ininterrupta, de colocar os verdadeiros interesses do con­celho de Oliveira de Azeméis como sua prioridade inquestionável, não se misturando com os interesses de grupos, nomeadamente políticos. O Correio de Azeméis renova o com­promisso de respeitar os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou detur­pando a informação.




REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2017