FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922





DIRETOR
EDUARDO COSTA


19-12-2017,
BILHETE POSTAL
Bárbara e Carrilho: o recado



Eduardo Oliveira Costa*

A absolvição do ex-ministro Manuel Maria Carrilho do crime de violência doméstica sobre a apresentadora de televisão Bárbara Guimarães merece uma reflexão. O Tribunal diz que baseou a decisão em factos, dos quais retive alguns. Que Bárbara confessou que sempre foi muito infeliz ao lado do marido. Que o suportou apenas para “manter as aparências como mandam os cânones que regem a conduta das figuras públicas”. Quase em simultâneo com a decisão de avançar para acusações de violência doméstica, difamação e outros crimes, que deliciaram as revistas e as capas de jornais. O Tribunal concluiu que Bárbara também nunca foi a um hospital para tratar ou registar os hematomas. Saiu de casa para fugir de Carrilho e foi viver a poucos metros. Sempre foi uma mulher destemida, financeiramente independente.
O Tribunal baseou-se nestas conclusões e na falta de prova, material e não apenas testemunhal, e em “divergências” de atitude de Bárbara, que terá suportado a violência para evitar escândalos, mas provocou-os para as primeiras páginas, na forma como conduziu os processos-crime contra o ex-marido.
Aparte a discussão sobre as críticas positivas e negativas sobre a decisão Judicial, defendo que esta vem incentivar as vítimas de violência doméstica a deixarem cair os argumentos de paz familiar, social, etc., para justificar suportar maus-tratos. Parece querer significar que as vítimas não têm o direito de aguentar tais violações, muito menos de a elas sujeitarem menores sob a sua proteção.
É deste modo que leio o que pode trazer de útil esta polémica sentença. 

  
*jornalista, presidente da
Associação Nacional
da Imprensa regional
Eduardo Oliveira Costa*


 




OUTRAS
15-1-2018»  Os mais de 2017
15-1-2018»  Aposta na inovação e qualidade elogiada pelos oliveirenses
15-1-2018»  Obras na Quinta do Barão continuam
15-1-2018»  Nogueira do Cravo respira teatro em janeiro
15-1-2018»  Amor à camisola e união antes do ‘ataque’ da ATEC
15-1-2018»  Ricardo Tavares é o novo presidente da Concelhia do PSD
15-1-2018»  “A violência nunca é uma forma de amar”
15-1-2018»  Sérgio Martins apresenta o ‘Homem + Forte de Portugal’
15-1-2018»  “Perdemos demasiado tempo a fazer estudos”
15-1-2018»  ACD Azagães celebrou duas décadas de vida



PESQUISA




Estatuto Editorial O Correio de Azeméis, no cumprimento duma obrigação legal, renova o conteúdo do seu Estatuto Editorial, na mesma linha que orientou as décadas que leva de publicação ininterrupta, de colocar os verdadeiros interesses do con­celho de Oliveira de Azeméis como sua prioridade inquestionável, não se misturando com os interesses de grupos, nomeadamente políticos. O Correio de Azeméis renova o com­promisso de respeitar os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou detur­pando a informação.




REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2018