FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922





DIRETOR
EDUARDO COSTA


9-1-2018,
Hóquei em patins> Campeonato Nacional da 1ª Divisão
Oliveirense falha bolas paradas e perde o jogo

A Oliveirense somou o quarto jogo sem vencer para o Campeonato. Depois de três empates consecutivos – Juventude de Viana (5-5), Benfica (4-4) e Turquel (2-2)-, a formação de Tó Neves perdeu, domingo, na receção ao FC Porto e vê agora o Barcelos apenas a três pontos de diferença.


Ana Catelas

Num jogo equilibrado e com os guarda-redes em bom plano, as bolas paradas foram o fator que acabou por ditar o vencedor deste jogo. Se a Oliveirense desperdiçou os três lances de que dispôs, o mesmo não se pode dizer do FC Porto que foi bem mais eficaz e converteu um penálti e um livre direto, tendo falhado apenas um lance de bola parada.
O desperdício da formação de casa começou logo no primeiro minuto do jogo com Pablo Cancela a ser chamado para marcar um livre direto, após cartão azul a Rafa, mas a permitir a defesa de Grau. Estavam decorridos sete minutos de jogo quando Gonçalo Alves mostrou toda a sua classe e marcou um golo de belo efeito, que colocou o FC Porto na frente do marcador, mas na jogada seguinte a Oliveirense respondeu com o golo do empate num lance de insistência de João Souto. O jogo estava vivo com contra-ataques perigosos para ambas as equipas e numa dessas jogadas foi Bargalló que esteve perto de desfazer o empate, mas o guarda-redes portista não deixou. Do outro lado Xavier Puigbi arrancava aplausos aos adeptos, que enchiam o pavilhão Salvador Machado, ao negar os golos, primeiro a Rafa e depois a Gonçalo Alves, quando estes surgiram isolados e preparados para marcar. A sete minutos do intervalo, Bargalló desperdiçou uma grande penalidade para colocar a Oliveirense pela primeira vez na frente do marcador e pouco depois, também de penálti, Gonçalo Alves não tremeu nem desperdiçou o lance para bisar e recolocar o FC Porto na frente do marcador. Ainda antes do intervalo, o FC Porto beneficiou de mais um lance de bola parada, desta vez um livre direto a castigar a falta de Bargalló, mas desta vez Puigbi não permitiu o golo.
Na segunda parte, a Oliveirense procurou anular a vantagem dos azuis e brancos, mas sem conseguir bater o guarda-redes inspirado do FC Porto. De livre direto a castigar a 10ª falta da Oliveirense, Hélder Nunes aproveitou para ampliar a vantagem do FC Porto que depois apenas precisou de controlar o resultado para somar mais um triunfo. Do outro lado, o mesmo não aconteceu quando o FC Porto cometeu a 10ª falta com a Oliveirense a desperdiçar um livre direto por João Souto.


Oliveirense, 1
FC Porto, 3

Oliveirense: Xavier Puigbi; Pedro Moreira, Jordi Bargalló, João Souto e Ricardo Barreiros.
Jogaram ainda: Nuno Araújo, Jepi Selva, Pablo Cancela, Jordi Burgaya.
Treinador: Tó Neves.

FC Porto: Carles Grau; Antoni Baliu, Rafa, Gonçalo Alves e Hélder Nunes.
Jogaram ainda: Telmo Pinto, Alvarinho, Reinaldo Garcia
Treinador: Guillem Cabestany.

Pavilhão Dr. Salvador Machado, em Oliveira de Azeméis.
Árbitros: Ricardo Leão e Miguel Guilherme (Lisboa).
Marcha do marcador: 0-1; 1-1; 1-3
Ao intervalo: 1-2.
Cartão azul: Rafa (1’), Jordi Bargalló (23’)


 




OUTRAS
15-1-2018»  Os mais de 2017
15-1-2018»  Aposta na inovação e qualidade elogiada pelos oliveirenses
15-1-2018»  Obras na Quinta do Barão continuam
15-1-2018»  Nogueira do Cravo respira teatro em janeiro
15-1-2018»  Amor à camisola e união antes do ‘ataque’ da ATEC
15-1-2018»  Ricardo Tavares é o novo presidente da Concelhia do PSD
15-1-2018»  “A violência nunca é uma forma de amar”
15-1-2018»  Sérgio Martins apresenta o ‘Homem + Forte de Portugal’
15-1-2018»  “Perdemos demasiado tempo a fazer estudos”
15-1-2018»  ACD Azagães celebrou duas décadas de vida



PESQUISA




Estatuto Editorial O Correio de Azeméis, no cumprimento duma obrigação legal, renova o conteúdo do seu Estatuto Editorial, na mesma linha que orientou as décadas que leva de publicação ininterrupta, de colocar os verdadeiros interesses do con­celho de Oliveira de Azeméis como sua prioridade inquestionável, não se misturando com os interesses de grupos, nomeadamente políticos. O Correio de Azeméis renova o com­promisso de respeitar os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou detur­pando a informação.




REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2018