FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922





DIRETOR
EDUARDO COSTA


6-2-2018,
Exclusivo> Mac. Sarnes: Associação recente alegra 30 seniores
‘Conviver Mais’ para combater a solidão

Nascida formalmente em outubro do ano passado, a Associação Conviver Mais tem como principal missão combater o isolamento e a solidão na terceira idade. Às segundas e quartas-feiras, a partir das 14h30, a Junta de Freguesia de Macieira de Sarnes é o local onde se dinamizam aulas de ginástica e artesanato, entre outras, atividades que têm sido bem recebidas pelos macieirenses.


Filipa Gomes

A associação nasceu há poucos meses, mas a vontade de dinamizar os seniores da freguesia, proporcionando-lhes momentos de convívio e de partilha não é de agora. Começou há mais de 15 anos, com um grupo de Vicentinos da freguesia, passando mais tarde para a alçada de uma IPSS macieirense, que entretanto encerrou, pondo fim a atividades realizadas diariamente com a terceira idade. “Notou-se que os idosos ficaram um bocado desamparados. A Junta de Freguesia sentiu que era necessário continuar a dar resposta e pegou num grupo e iniciou algumas atividades uma vez por semana”, conta a presidente da coletividade, Carla Freitas, que na passada quinta-feira esteve nos estúdios da Azeméis FM e da Azeméis TV juntamente com membros da equipa desta associação para dar a conhecer o projeto.
O retomar destas atividades cativou os seniores, o que levou à formalização de uma associação, que tem agora metas ambiciosas para continuar a prestar apoio à terceira idade, estabelecidas também por quem beneficia destas atividades. “As pessoas estão muito ativas com isto e pedem mais. Querem sair e passear. Quando há uma saída para eles é uma alegria”, revela uma das voluntárias e membro da associação, Maria Amélia Almeida, que duas vezes por semana dedica parte do seu tempo a estes seniores, fazendo ginástica, jogando às cartas e ajudando nos trabalhos de artesanato.

“Há muitos idosos sozinhos”
“Tem sido uma experiência boa, tentamos acompanhar da melhor forma possível os nossos idosos e sentimos que há essa necessidade na nossa freguesia de os acompanhar. Há muitos idosos sozinhos, com falta de companhia”, considera Nuno Amaral, membro da associação. Para que todos possam usufruir destas atividades, a Associação ‘Conviver Mais’ tem contado com a parceria da Associação de Reformados e Idosos de Macieira de Sarnes (ARI), que disponibiliza uma carrinha para levar os seniores até à Junta de Freguesia, todas as segundas e quartas-feiras.
A campanha de angariação de sócios de porta em porta pela freguesia também tem dado frutos e permite que esta associação comece a sonhar com uma sede própria. “Preferíamos ter uma casa e andamos a ver se conseguimos. Andamos a angariar sócios e quanto mais houver, mais possibilidades temos de organizar coisas melhores para eles, porque sem dinheiro não se faz nada. Temos andado de porta em porta a pedir sócios, até temos tido bastante adesão e estamos a ver no que isto dá. Estou convencida que vamos ter futuro”, afirma outra voluntária e membro da ‘Conviver Mais’, Deolinda Paiva, que considera que, com a ajuda de todos, poderão dar continuidade a este trabalho “com dignidade”.
Para Assunção Oliveira, membro da associação, mais do que tempo é preciso vontade para estender a mão a quem mais precisa. “Se houver vontade tudo se faz e este é um projeto benéfico para a freguesia e para os seniores. Quando queremos alguma coisa arranjamos sempre um bocadinho de tempo para lá estar”, diz.

---------------

Uma freguesia que está a envelhecer

Carla Freitas traça o perfil de uma das freguesias mais pequenas do concelho, que tem perdido população também devido à proximidade com S. João da Madeira. “É uma freguesia bastante envelhecida, vivemos muito perto de S. João da Madeira e a maior parte da juventude, arranjando trabalho ou casando, sai de Macieira. Macieira de Sarnes começa obrigatoriamente a ficar mais envelhecida e os idosos ficam sozinhos”, aponta, relembrando que são necessárias mais respostas a nível nacional. Ainda a dar os primeiros passos, esta associação espera, no futuro, criar respostas sociais mais efetivas, como um Centro de Dia ou o Serviço de Apoio Domiciliário.

 




OUTRAS
13-2-2018»  Marionetas deliciaram crianças
13-2-2018»  Escolas vão ter selo de qualidade
13-2-2018»  Previsão de chuva empurra Carnaval para domingo
13-2-2018»  “Com muita humildade, o nosso objetivo é ser campeão de série”
13-2-2018»  Cucujães muito forte impôs goleada
13-2-2018»  “É uma conquista muito importante para nós”
12-2-2018»  “Flávio das Neves é um treinador com experiência”
12-2-2018»  FC Porto põe UDO fora da Taça
12-2-2018»  Oliveirense venceu o FC Porto no prolongamento
12-2-2018»  Taça escapou num jogo muito disputado



PESQUISA




Estatuto Editorial O Correio de Azeméis, no cumprimento duma obrigação legal, renova o conteúdo do seu Estatuto Editorial, na mesma linha que orientou as décadas que leva de publicação ininterrupta, de colocar os verdadeiros interesses do con­celho de Oliveira de Azeméis como sua prioridade inquestionável, não se misturando com os interesses de grupos, nomeadamente políticos. O Correio de Azeméis renova o com­promisso de respeitar os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou detur­pando a informação.




REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2018