FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922





DIRETR
EDUARDO COSTA


15-4-2014,
>Em Cesar no domingo de ramos
Jovens e crianças visitaram os doentes



Mantendo uma tradição de mais de 30 anos (32 anos), crianças e jovens, acompanhados pelos seus catequistas, no passado domingo, visitaram os doentes da paróquia de Cesar, oferecendo o ramo benzido na eucaristia dos ramos. A visita dos grupos de catequese aos doentes não é, como muitos podem pensar, uma rotina que todos os anos se realiza com os jovens e crianças para oferecer um ramo benzido. Pelo contrário é considerado, principalmente pelos jovens, um momento raro de encontro com o sentido da vida, porque mostra a sua fortaleza e fragilidade. Para muitos, é o primeiro encontro com uma vida ‘esgotada’ pela doença, que pode ser circunstancial ou, inversamente, nunca ser vencida, e isto é, numa perspetiva cristã, o caminho que o Evangelho, através do bom samaritano, nos impele a fazer. Um encontro pessoal com alguém singular A ida das crianças e dos jovens ao encontro dos doentes da paróquia contém em si mesma um ensinamento extraordinário, que é, na verdade, o encontro pessoal com alguém singular. É um encontro com a vida. É a partir deste encontro, ou pode, a partir deste encontro, acontecer um confronto entre a pessoa doente que vive a patologia e os jovens, emergindo, deste modo, um diálogo que se ouve mais de dentro do coração do que daquele que se ouve pelas palavras. E quando tal se vive, a visita é uma catequese de vida e para a vida; é, de facto, um tempo de vida que convida à reflexão sobre o fundamento de toda a vivência cristã. Há mais de 30 anos como facto sempre novo Apesar deste acontecimento se registar, consecutivamente, há mais de três décadas, é sempre um facto novo que brotou do coração e da inteligência humana, e que em cada ano se repete. E repete-se porque a entrega do ramo aos doentes é um ato que veio de dentro, isto é, de um coração inteligente e não de uma inteligência sem coração. Chegou de fora, veio de Jesus. E quando as nossas ações vêm de dentro, de Jesus, sempre superam as ações que vêm de fora. As crianças, os jovens e seus catequistas/animadores correram assim as ruas da vila de Cesar, porque acreditam que a vida ganha-se com amor. Carlos Costa Gomes

 




OUTRAS
20-11-2017»   Vitinha homenageado pelas duas internacionalizações
20-11-2017»  Oliveirense leva o hóquei às escolas
20-11-2017»  Campeã nacional de regresso
20-11-2017»  NAC apresentou equipas para a época
20-11-2017»  Empenho valeu triunfo
20-11-2017»  Grupo JS disponibiliza autocarro ao Cesarense
20-11-2017»  Cesarense demorou a acertar com a baliza
20-11-2017»  Cesarense acordou na segunda parte
20-11-2017»  Pequenos do Ossela mostram qualidades
20-11-2017»  Loureiro soma oito jogos a ganhar



PESQUISA




Estatuto Editorial O Correio de Azeméis, no cumprimento duma obrigação legal, renova o conteúdo do seu Estatuto Editorial, na mesma linha que orientou as décadas que leva de publicação ininterrupta, de colocar os verdadeiros interesses do con­celho de Oliveira de Azeméis como sua prioridade inquestionável, não se misturando com os interesses de grupos, nomeadamente políticos. O Correio de Azeméis renova o com­promisso de respeitar os princípios deontológicos da imprensa e a ética profissional, de modo a não poder prosseguir apenas fins comerciais, nem abusar da boa fé dos leitores, encobrindo ou detur­pando a informação.




REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2017