Ferreira de Castro: “mais do que escritor”

Exclusivos Concelho

A preparação dos 50 anos do seu falecimento

Em memória de Ferreira de Castro, escritor oliveirense, a Azeméis TV/FM organizou um debate para discutir a importância do que se está a fazer em sua honra, a dois anos do cinquentenário da sua morte (2024), nomeadamente, a Biblioteca Ferreira de Castro e o Centro Interpretativo. Em mesa de discussão estiveram o vereador da cultura, Rui Luzes Cabral, os deputados oliveirenses do PSD e do PS, Helga Correia e Bruno Aragão, o presidente da Junta de Freguesia de Ossela, José Santos, e o presidente do Centro de Estudos Ferreira de Castro, Carlos Castro.

A importância de
Ferreira de Castro
“Ferreira de Castro é uma figura incontornável da literatura portuguesa e universal e conta muito para os Osselenses. Ferreira de Castro é uma figura da nossa literatura que muito nos dias, mesmo que as camadas mais jovens não deem tanto valor porque não têm a sua obra no currículo escolar”.
José Santos

“Ferreira de Castro é alguém por quem me apaixonei já depois dos 30 anos (…) Ferreira de Castro é muitíssimo mais do que um escritor e para Oliveira de Azeméis ele importa mais como homem do que como escritor. Foi um homem profundamente viajado e profundamente político”.
Bruno Aragão

“Oliveira de Azeméis sente um grande orgulho em ter Ferreira de Castro e serem oriundos do concelho onde ele nasceu. Para isso basta olharmos em redor e perceber tudo aquilo que tem sido feito para mantermos vivo o seu nome”.
Helga Correia
“Tudo o que possamos fazer em memória de Ferreira de Castro será sempre pouco para o grande homem, humanista, político e pessoa que foi (…) Foi um homem extraordinário que em meados do século XX granjeou em muitas latitudes muita admiração. Será sempre uma marca de Oliveira de Azeméis”.
Rui Luzes Cabral

“O nome de Ferreira de Castro é sempre muito querido pelos nossos escritores, académicos, artistas, entre outros. Enquanto comunidade oliveirense, temos de aproveitar ao máximo o interesse dos forasteiros de modo a capitalizarmos Ferreira de Castro no exterior”.
Carlos Castro

As propostas de cada um para os 50 anos 
“Espero que o Centro Interpretativo esteja concluído atempadamente para festejarmos os 50 anos da sua morte, um equipamento vital para o conhecimento para o conhecimento de Ferreira de Castro (…) Ao contrário do que se diz a Casa Museu Ferreira de Castro não vai sofrer qualquer alteração, o objetivo é apenas o enriquecimento cultural e dar uma maior visibilidade ao legado que ele nos deixou”.
José Santos

“A forma que eu acho que o Ferreira de Castro tem mais potencial é na capacidade de ramificação. Nós só gostamos daquilo que conhecemos, por isso temos de dar a conhecer mais o Ferreira de Castro para que as pessoas gostem dele. Ferreira de Castro tem uma grande ligação à pintura e ao mundo artístico do século XX português, à natureza, ao ambiente, à saúde mental, às questões do trabalho (…) e tem uma sensação de que a vida é uma bola redonda em que nós andamos quase sempre à rasca”. 
Bruno Aragão


“Estando nós a dois anos de celebrar os 50 anos da morte de Ferreira de Castro, lanço um desafio ao Centro de Estudos Ferreira de Castro, à Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis e à junta de Ossela, no sentido de fazermos uma exposição na Assembleia da República a assinalar a data. É uma forma de trazermos a nível nacional o nome de Ferreira de Castro e dignificarmos esse momento”.
Helga Correia

“Estamos no terreno com obras de requalificação na Biblioteca Ferreira de Castro. Queremos, também, perceber alguns apontamentos de restauro em peças da sua casa. Temos o Centro Interpretativo Ferreira de Castro (…) Há cerca de dois anos apresentamos um plano estratégico para debater o caminho a trilhar (…) Queremos criar uma estrutura que posso dinamizar e que esteja intimamente ligada a Ferreira de Castro, com sede na Casa Museu, na Biblioteca e no futuro Centro Interpretativo (…) Podemos, a nível camarário, criar um prémio e temos os roteiros literários (…) Podemos criar kits turísticos à margem do merchandising para oferecer a quem nos visita. Podemos ter um produto mais gourmet para um público que queira mergulhar em Ferreira de Castro”. 
Rui Luzes Cabral

“Já apresentamos uma ideia à câmara municipal como um contributo para o Plano estratégico Ferreira de Castro, que é o Ciclo de Municípios Ferreira de Castro, em que convidamos cada município que está ligado ao escritor e fazemos um roteiro no país ligando todos esses municípios (…) o projeto é de expansão nacional podendo-se tornar internacional, e potencia a leitura de Ferreira de Castro, o património e o turismo (…) ”.
Carlos Castro

Partilhar nas redes sociais

PUB
Últimas Notícias
DIRETO > CARNAVAL DE VERÃO EM PINDELO
26/06/2022
João Paredes despede-se da Oliveirense e ruma ao Feirense
25/06/2022
CONCERTO DA BANDA MUSICAL DE FAJÕES COM 'VOZES DA RÁDIO'
25/06/2022
Maga e Miguel Pinheiro são reforços na Oliveirense
25/06/2022
Daniel Dias é vice-campeão nacional de Contrarrelógio
24/06/2022
Marcelo Marques vai continuar na Oliveirense
24/06/2022
Na área de acolhimento empresarial Ul/Loureiro
23/06/2022
André Martins é o novo treinador do Futsal de Azeméis
23/06/2022
PUB
PUB