“Vamos continuar com os petizes para o Real não morrer”

Desporto Futebol

Devido à pandemia provocada pela Covid-19, à falta de patrocínios e à realização dos jogos sem público, a Direção do Real Clube Nogueirense decidiu não avançar com a equipa sénior “para não provocar um buraco financeiro no clube”. Não obstante todas estas condicionantes, o presidente do clube, Daniel Moreira, revelou que não foram reunidos os cerca de cinco mil euros que o clube tinha em falta para proceder à inscrição da equipa sénior na Associação de Futebol de Aveiro até à passada quarta-feira, conforme demos conta na última edição do Correio de Azeméis. “Gostávamos de ter equipa sénior, mas visto que tudo está escasso decidimos parar um ano”, acrescentou o dirigente máximo do Nogueirense, garantindo que todos os elementos do plantel “foram compreensíveis” com o atual momento do emblema de Nogueira do Cravo. “Ficaram tristes, mas foi mesmo impossível avançar”, reiterou Daniel Moreira, acrescentando que “vamos continuar com os petizes para não deixar morrer o clube”. Com uma época de interrupção na equipa sénior e esperando estar de regresso já na temporada 2021/2022, a Direção do Nogueirense vai aproveitar para dar um bom avanço nas obras que faltam realizar no Estádio das Minas do Pintor, nomeadamente a remodelação dos balneários e da zona de enfermagem. “Os corredores de acesso e o bar já estão concluídos”, adiantou Daniel Moreira, que lembrou ainda a intervenção que está em falta na zona exterior do estádio e que garante ser da responsabilidade das autarquias locais. “Queríamos também ver concretizadas as obras no exterior, nomeadamente a colocação de iluminação na rua, o alcatroamento da via e a colocação de caixotes de lixo”, conforme enumerou o dirigente. “Não foi uma decisão fácil” Daniel Moreira confessa que impor um ano de paragem à equipa sénior “não foi uma decisão fácil” de ser tomada. “Era um projeto que queríamos e estávamos a gostar e no qual depositámos muito empenho nestes últimos dois anos, mas, por outro lado, não queremos dar um passo maior que a perna”, explicou o presidente do Nogueirense que está prestes a ‘passar a pasta’ à nova Direção. Em jeito de balanço destes dois anos à frente do emblema de Nogueira do Cravo, Daniel Moreira não tem dúvidas que foram anos “positivos”. “Conseguimos pagar mais de 14 mil euros de dívidas que o clube já tinha, criámos uma equipa competitiva, melhorámos as infraestruturas e criámos a formação”, recordou o ainda presidente do Real Nogueirense. “Acima de tudo está a ser um bom projeto”, concluiu Daniel Moreira.

Partilhar nas redes sociais

PUB
Últimas Notícias
Fernanda Almeida, artesã, que veio à Azeméis TV/FM falar da participação dos vários artesãos nas Festas de La Salette
11/08/2022
Luís Gomes venceu a Meta Volante em 'casa' com o apoio dos oliveirenses
11/08/2022
NIC de Oliveira de Azeméis recupera ouro furtado no valor de 10 mil euros
11/08/2022
Isabel Costa, presidente da Associação Recreativa e Cultural de S. Roque "A Chama" em entrevista
10/08/2022
Oliveirense defronta o Barcelos na Elite CUP já com VAR
10/08/2022
Oliveirense Hélder Gonçalves em ascensão na Volta a Portugal
10/08/2022
Preço dos Combustíveis ponto a ponto
9/08/2022
Simoldes investe no negócio da energia
9/08/2022
PUB
PUB