Bloco de Esquerda

Trabalhar Para Mudar

O ano de 2022 foi um ano que parecia ser de recuperação e mudança no pós pandemia, mas a guerra na Ucrânia, com a crise inflacionária que está a acontecer na Europa, os efeitos das alterações climáticas visíveis na seca do verão passado e nas cheias que assolam este inverno, vieram adiar essa mesma recuperação. Parece ser cada vez mais uma realidade andarmos de crise em crise de uma forma cíclica. Na verdade, é essa a forma de sobrevivência do sistema capitalista.

10/01/2023

Bloco de Esquerda

Trabalhar Para Mudar

Não houve ainda oportunidade neste espaço para fazer referência a um assunto de extrema importância na nossa sociedade. A violência contra as mulheres. No passado dia 25 de Novembro assinalou-se o dia pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, que em Portugal contou com manifestações em varias cidades. A nossa realidade é preocupante pois, só este ano foram assassinadas 23 mulheres em contexto doméstico. Esta é uma luta que deve ser de todos nós. Com a violência doméstica a ser considerada um crime público, todos temos a responsabilidade de denunciar estas situações para que acabemos com este flagelo que muitas vezes tem como fim a morte de mulheres às mãos dos seus companheiros.

10/01/2023

Bloco de Esquerda

Trabalhar Para Mudar

Em primeiro lugar, a guerra não deve ser aceite em qualquer território. Ao assistir a todas as condenações feitas à Rússia de Vladimir Putin, o meu pensamento transporta-se para outras guerras que nunca deveriam ter existido e que o foram por uma questão imperialista do Ocidente. Quero neste artigo recordar duas guerras injustas, nas quais Portugal também participou ao lado dos seus aliados ocidentais. Falo do Afeganistão e do Iraque. 

14/03/2022

Bloco de Esquerda

Trabalhar Para Mudar

Continuamos a assistir à guerra na Ucrânia, provocada pela invasão de tropas russas, com o sentimento de que nenhum povo deveria ser invadido por um estado imperialista cujo objetivo não parece ser bem claro, e que está assente num regime ditatorial apoiado por uma oligarquia que empobrece o seu povo para o seu próprio crescimento. A condenação da invasão à Ucrânia por ordem de Vladimir Putin é uma exigência, bem como a solidariedade demonstrada para com o povo ucraniano e os seus refugiados.

7/03/2022

Últimas Notícias
Idosos evacuados de casa pelos bombeiros
7/02/2023
Derrota no último minuto
6/02/2023
Ossela B volta a ganhar
6/02/2023
Oliveirense meteu a quinta!
6/02/2023
CD Cucujães voltou às vitórias
6/02/2023
Oliveirense B volta a ganhar
6/02/2023