Henrique Vieira, ex-treinador da Oliveirense, faleceu aos 65 anos

Destaques Desporto Basquetebol

Na Oliveirense conquistou uma Taça de Portugal e duas Taças da Liga

Henrique Vieira, um histórico treinador da Oliveirense, faleceu esta segunda-feira com 65 anos. Para a história ficam finais emotivas disputadas com FC Porto e Portugal Telecom e a conquista de uma Taça de Portugal e duas Taças da Liga.

Ana Catelas

Henrique Vieira, nascido em Moçambique mas também com nacionalidade portuguesa, foi um dos responsáveis pelo crescimento da modalidade em Oliveira de Azeméis numa altura em que o Pavilhão Dr. Salvador Machado já registava enchentes para assistir aos jogos da Oliveirense e com o clube a marcar presença em finais históricas, sendo de recordar os encontros com a já extinta Portugal Telecom.

O técnico, que atualmente residia em Lisboa, chegou a Oliveira de Azeméis a meio da década de 90 quando Hermínio Loureiro era o responsável pela modalidade unionista. Em 1997, a Oliveirense foi, pela primeira vez, vice-campeã nacional, acabando por nunca conseguir conquistar o título na era de Henrique Vieira apesar de ter estado três vezes na final.

Depois de ter sido duas vezes finalista vencido da Taça da Liga (2000/01 e 2001/02), a Oliveirense de Henrique Vieira superou a Portugal Telecom na época 2002/2003 e venceu a Taça da Liga numa temporada em que ergueu também a Taça de Portugal depois de vencer, no jogo decisivo, o CAB Madeira. Na época 2005/06, a Oliveirense voltou a ganhar a Taça da Liga, na altura denominado Troféu Manuel Castelbranco, ao vencer, na final, a Ovarense, no ano em que foi colocado um fim na equipa sénior de basquetebol. Nesta altura, o técnico Henrique Vieira rumou ao Benfica para assumir o comando técnico da equipa, onde ganhou tudo o que havia para ganhar como jogador de basquetebol.

Nas redes sociais, Hermínio Loureiro, responsável pela contratação de Henrique Vieira para a Oliveirense, anunciou o falecimento daquele que considera um “amigo”. “O desporto em Portugal fica mais pobre. O Henrique Vieira decidiu partir. Foram horas, dias, semanas, meses, anos, milhares de quilómetros percorridos em conjunto”, começou por escrever Hermínio Loureiro nas redes sociais, onde lembrou que “não foi fácil convencer o Henrique a mudar de Lisboa para Oliveira de Azeméis. Numa primeira fase veio sozinho e só mais tarde veio a família que se adaptou facilmente à cidade onde ainda hoje tem amigos”.

O antigo responsável pelo basquetebol da Oliveirense afirmou “guardar memórias fantásticas do Henrique Vieira enquanto treinador da Oliveirense. Um profundo conhecedor do jogo e um estudioso do treino. Uma pessoa fascinante e um bom contador de histórias. Um homem de família muito respeitador que facilmente fazia amigos onde chegava. Adorava ganhar, lidava mal com as derrotas, mas nunca ultrapassava os limites”, pode ler-se ainda na publicação, onde faz também referência às “muitas alegrias” que Henrique Vieira deu aos adeptos e apaixonados do basquetebol em Oliveira de Azeméis.

A Federação Portuguesa de Basquetebol declarou-se de luto pela morte de Henrique Vieira, decretando o cumprimento de um minuto de silêncio antes do encontro de hoje, segunda-feira, em Odivelas, entre Portugal e Montenegro, relativo à qualificação para o Mundial 2023. “À família de Henrique Vieira e seus amigos mais próximos, a FPB envia as mais sentidas condolências”, escreveu a Federação nas redes sociais.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Do assédio moral no trabalho
29/11/2022
Trabalhar Para Mudar
29/11/2022
Politicamente (in)correto
29/11/2022
Construir o futuro
29/11/2022
Contraditório
29/11/2022
Visão de Futuro
29/11/2022
Património (I)material
29/11/2022
Então, e a economia?
29/11/2022
PUB