“Produto nacional sempre foi ambição”

Entrevistas - ADN Oliveirense com Helena Terra Exclusivos

https://youtu.be/8j1JE1dI8zg O programa ‘ADN Oliveirense’ promovido pela Azeméis FM/TV e dinamizado por Helena Terra, recebeu, nesta edição, Victor Silva, sócio da Cerveja Vadia, empresa localizada em Ossela. Uma tonelada de cevada na primeira colheita “Somos uns apaixonados por cervejas e sempre ambicionámos ter um produto nacional, mas nem sempre é fácil, porque as matérias-primas são maioritariamente importadas. Concluímos esse objetivo, mas queríamos ir mais longe. Plantámos cevada em Ossela e já fizemos a colheita. Agora, são perto de 1.000 quilos que tenho para processar”. Marcar pela diferença “Estamos no caminho certo. Temos como objetivo principal aproximarmo-nos do consumidor. Ser diferente, mas criar produtos com os quais os nossos clientes se identifiquem. O português não é propriamente um entendido em cerveja artesanal, portanto vamos ensinando as pessoas a beber cerveja”. Pandemia contribui para reinvenção da Vadia “Todas as portas se fecharam. Ficámos sem mercado e fomos obrigados a reinventarmo-nos, começámos a fazer entregas personalizadas ao domicílio e aproveitámos para finalizar a loja online. Estes hábitos vieram para ficar e então começámos a apostar neste mercado. A própria loja permite-nos chegar a mais pessoas. É também uma boa ferramenta de marketing”. Objetivo: grandes superfícies, bares e restaurantes “O nosso produto distribui-se por diversos mercados. As grandes superfícies representam cerca de 20 por cento das nossas vendas. Temos ainda outro mercado, que são os eventos. Também já começámos a exportar, o que começou a ter uma expressão maior nestes últimos meses. Mas todos os canais de venda são importantes”. Os planos da Vadia para 2022 “Retomar a nossa estratégia de investimento e retomar os eventos que nos ligam à nossa terra, como é o caso do festival Vadia Rock ou o Vadia Skyrace. Fazer também uma maior aposta em produtos de nicho, como a produção de cervejas ácidas de fermentação instantânea”. O que distingue a Cerveja Vadia “Quero acreditar que tem a ver com a qualidade do produto. Ao longo dos tempos fomos aferindo qualidade. Fazemos muitas iniciativas e tentamos chegar perto das pessoas. Tudo ajuda a criar essa ligação ao consumidor e as pessoas consomem aquilo com que se identificam”.

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
José Costa, bombeiro oliveirense, homenageado com mérito profissional pelo Rotary Club de Oliveira de Azeméis
28/01/2023
Dois feridos numa colisão em Macieira de Sarnes
28/01/2023
Serginho é reforço e já treina na Oliveirense
27/01/2023
Cesar recebeu torneio de semirrápidas
27/01/2023
Congresso da Indústria de Moldes regressa a Oliveira de Azeméis
27/01/2023
Homem detido por furto em estabelecimentos comerciais
26/01/2023
Inscrições abertas para o 3º “Street Food & Beer
26/01/2023
Miura, jogador de 55 anos, já está em Oliveira de Azeméis
26/01/2023